domingo, 6 de maio de 2012

"A virgem é açoitada": hino em honra de Santa Catarina de Alexandria

Santa Catarina de Alexandria martir, igreja da Santissima Trindade, Skipton
Santa Catarina de Alexandria mártir,
igreja da Santissima Trindade,
Skipton, Inglaterra

O autor do hino “Virgo Flagellatur” ficou anônimo, como muitas obras da Idade Média.

Nessa época, artistas, autores, cientistas ou inventores não davam tanta importância ao fato de seu nome passar para a História. Eles procuravam a glória de Deus e de seus santos, de Nossa Senhora e da Igreja. E se sentiam pagos com isso.

A criação das grandes catedrais está ligada a aparição de grandes escolas de teologia e artes.

Foi o caso notável de Notre Dame de Paris que inspirou não somente escolas artísticas mas uma Universidade hoje famosa no mundo todo, voltada para as Artes, no sentido muito especial, lato e religioso que lhe davam os medievais.

Foi assim sob as abóvedas protetoras de Notre Dame que nasceu a École Notre Dame de música.

A esta escola deve-se a criação do canto polifônico que enriqueceu extraordinariamente o canto religioso e profano, até então concentrado no inspirado gregoriano cantado a uma só voz.

Santa Catarina de Alexandria, padroeira de Jaén, Espanha
Santa Catarina de Alexandria,
padroeira de Jaén, Espanha
O bispo Maurício de Sully decidiu construir a atual catedral de Notre Dame por volta do ano 1160/1161. Os trabalhos começaram em 1163 e demoraram até 1245.

O altar mor foi consagrado em 1182. Paris resplandecia como um lar de todas as artes e formas de beleza.

Entre elas, as da música. A Igreja multiplicava o fasto maravilhoso das cerimônias e cobrava dos autores novas partituras para as liturgias e procissões.

A família real mantinha economicamente músicos religiosos ou leigos só com esta finalidade.