domingo, 5 de maio de 2019

O Anjo do Senhor: mais uma oração do tempo das cruzadas


Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Outrora, ao som das Ave-Marias, todos se ajoelhavam para rezar o “Anjo do Senhor”.

São Carlos Borromeu não se acanhava de descer da carruagem para recitá-lo de joelhos na rua, muitas vezes na lama.

A recitação do Angelus data do tempo das cruzadas, e foi prescrita pelo Papa Urbano II em memória da Anunciação de Maria — cuja festa é celebrada a 25 de março — verdadeiro início dos novos tempos de graça e reconciliação da humanidade com Deus.

Em alguns países (Itália e Alemanha) começaram os fiéis a recitá-lo também de manhã. A forma atual do “Anjo do Senhor” valia por uma profissão de fé.

Quem não o rezasse ao toque das Ave-Marias ficava suspeito de ser protestante ou herege.




(S. Afonso de Ligório, “Glórias de Maria”; C. Benigno Lyra, “Rosas de todo o ano”)






ANGELUS (texto em português e latim original)



PORTUGUÊS

V. O Anjo do Senhor anunciou a Maria
R. E Ela concebeu do Espírito Santo
                      Ave Maria...

V. Eis aqui a escrava do Senhor
            R. Faça-se em mim segundo a vossa palavra
            Ave Maria...

            V. E o Verbo Divino se fez carne
            R. E habitou entre nós
            Ave Maria...

            V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus
            R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo

Oremos: Infundi, Senhor, em nossas almas a vossa graça, a fim de que nós, que pela anunciação do Anjo conhecemos a encarnação de Jesus Cristo, vosso Filho, por sua Paixão e Cruz cheguemos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor nosso. Amém.

LATIM

           V. Angelus Dómini
                nuntiávit Maríae;
R. Et concépit de Spíritu Sancto.
                  Ave Maria...

V. Ecce ancílla Dómini;
R. Fíat mihi secúndum vérbum túum.
Ave Maria...

V. Et Vérbum caro fáctum est;
R. Et habitávit in nobis.
Ave Maria...

V. Ora pro nóbis Sáncta Dei Génitrix.
R. Ut digni effíciámur promissiónibus Christi.

Oremus: Grátiam tuam quaesumus, Dómine, méntibus nóstris infúnde, ut qui Ángelo nuntiánte, Chrísti Fílii Tui incarnatiónem cognóvimus, per Passiónem ejus et Crúcem, ad resurrectiónis glóriam perducámur. Per eúndem Chrístum Dóminum nóstrum. Ámen.






GLÓRIA CRUZADAS CASTELOS CATEDRAIS HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.