domingo, 3 de julho de 2016

A Ladainha Lauretana

Nossa Senhora de Loreto, imagem venerada na Santa Casa, na Basílica de Loreto, Itália
Nossa Senhora de Loreto, imagem venerada na Santa Casa,
na Basílica de Loreto, Itália.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs



A palavra ladainha é grega em sua origem, e significa uma súplica séria e cordial. [...]

Santo Irineu, discípulo de São Policarpo, testemunha que as ladainhas já estavam em uso em seu tempo, e as denomina uma súplica.

Santo Ambrósio faz retroceder sua origem aos tempos apostólicos e corrobora sua opinião com a autoridade de São Paulo escrevendo a Timóteo (I, 2-1):

Conjuro-vos antes de tudo que se façam súplicas, orações, petições e ações de graças por todos os homens. Isto era sancionar as ladainhas e exortar vivamente a recitá-las. [...]

A história não nos dá certeza alguma quanto ao autor das ladainhas. Podemos dizer que são mais antigas que o mais antigo dos autores, porque pretendemos que Deus mesmo é seu autor.

* * *

Os frutos e a utilidade das ladainhas na Igreja de Deus são inumeráveis. Serviram para destruir os males da alma e do corpo; para fazer cessar as chuvas demasiado abundantes, as tormentas, os terremotos; para livrar da fome e da seca, da guerra, dos assédios; para obter a abundância dos frutos da terra; para apartar outros vários males e para alcançar numerosos benefícios. [...]



“Entende-se por ladainha uma fórmula santa de orações dirigidas a Deus por meio da invocação dos santos.

Antes de tudo, roga-se a Deus e à Santíssima Trindade, como Autor e Pai das misericórdias.

Pede-se em seguida, muito especialmente, a intercessão da Virgem.

Depois, como nas ladainhas dos Santos, suplica-se a todos, nominalmente ou em geral, que roguem por nós”.

Se me perguntais por que foi consagrada especialmente uma ladainha à Santa Mãe de Deus, e por que a enriqueceram com privilégios, responder-vos-ei que isto foi, primeiro, por causa da dignidade especial da Mãe de Deus; segundo, por causa do amor especial da Igreja para com Ela; terceiro, por causa de seu favor e patrocínio, também especiais; e, quarto, para excitar maior devoção aos fiéis. [...]

Com efeito, se bem que os ouvidos dos santos estejam abertos sempre para todos os desgraçados, a Bem-aventurada Virgem nos é mais especialmente propícia, como mais próxima de Deus, a fonte do amor; primeira em dignidade, superior em méritos e, sob todos aspectos, mais amável.

É, pois, mui digno e mui justo que a honremos com um culto especial e com uma devoção maior, como à Patrona de uma dignidade e de um poder também maiores.

Interior da Santa Casa onde aconteceu a Anunciação do Anjo e a Encarnação do Verbo.
Interior da Santa Casa onde aconteceu a Anunciação do Anjo e a Encarnação do Verbo.

A ladainha da Bem-aventurada Virgem Maria é comumente cantada em todas as igrejas, e sem embargo, mas é conhecida como lauretana em lembrança da igreja de Loreto.

A causa está em que a Santa Casa de Loreto sobrepujou todas as basílicas construídas em honra da Mãe de Deus, não só na Itália, como também nos demais locais. Nenhuma, no universo, é mais augusta, mais antiga, mais santa ou mais célebre. [...]

Esta augusta Casa, em que habitou a Santíssima Virgem, Mãe de Deus, permaneceu em Nazaré até o ano de 1291.

Quando os cristãos foram expulsos da Síria e a cidade de Trípoli destruída, os habitantes do país e os estrangeiros deixaram de render à santa Casa as homenagens que lhe eram devidas; então ela foi arrancada de seus fundamentos, pelo ministério dos Anjos, e transportada através das terras e dos mares, da Galiléia à Dalmácia; atravessando assim uma distância de dois milhões de passos, foi depositada em uma montanha que separa as cidades de Tersat e Fiume.

Quatro anos depois, a Itália recebeu uma honra inestimável, que foi uma mostra brilhante da proteção divina: a Santa Casa de Nazaré foi transportada da Dalmácia à Itália.



* * *

A ladainha da Santíssima Virgem contém três categorias de louvores. Primeiro, invoca-se e louva-se o nome de Maria: Santa Maria.

Em segundo lugar, recordam-se sua missão e seu título de Mãe de Deus, suas virtudes, suas nobres qualidades e seus benefícios; e isto de duas maneiras: por palavras próprias e sob a imagem das metáforas.

Loreto entrada da Basílica que custodia a Casa da Sagrada Família.
Loreto: entrada da Basílica que custodia a Casa da Sagrada Família.
Pelas palavras próprias, a missão e o título de Maria, suas qualidades e suas virtudes, são celebrados nestes termos: Santa Mãe de Deus, Santa virgem das virgens, Mãe de Cristo, Mãe da divina graça, Mãe puríssima, Mãe castíssima, sempre Virgem Mãe, Mãe imaculada, Mãe amável, Mãe admirável, Mãe do Criador, Mãe do Salvador, Virgem prudentíssima, Virgem venerável, Virgem digna de todo louvor, Virgem poderosa, Virgem clemente, Virgem fiel.

Sob a imagem das metáforas, Ela é louvada nestes termos: Espelho de justiça, Trono de sabedoria, Causa de nossa alegria, Vaso cheio dos dons do Espírito Santo, Vaso de honra, Vaso insigne de devoção, Rosa mística, Torre de David, Torre de marfim, Casa de ouro, Arca da aliança, Porta do Céu, Estrela da manhã.

Os benefícios para sempre memoráveis de Maria são assim celebrados: Saúde dos enfermos, Refúgio dos pecadores, Consolo dos aflitos, Auxílio dos cristãos.

Em terceiro lugar, a grandeza da Bem-aventurada Virgem Maria é celebrada com os títulos de Rainha dos Anjos, Rainha dos Patriarcas, Rainha dos Profetas, Rainha dos Apóstolos, Rainha dos Mártires, Rainha dos Confessores, Rainha das Virgens, Rainha de todos os Santos.

A Ladainha de Loreto é um breviário e resumo engenhosíssimo dos títulos e glórias da Rainha dos céus.




(Autor: P. Justino de Miechow, O.P. (1594-1640), Excertos de Conferencias sobre las Letanías de la Santíssima Virgem, Madrid, 1881, tomo I, pp. 5 e ss.)


LITANIAE LAURETANAE
(em latim)

V. Kyrie eléison.
     Chríste eléison.
R. Kyrie eléison.
V. Chríste, áudi nos.
R. Chríste, exaudi nos.
Páter de caélis, Deus – Miserére nobis.
Fili Redémptor mundi, Deus,
Spíritus Sáncte, Deus,
Sáncta Trínitas, unus Deus,




Sáncta Maria – Ora pro nóbis
Sáncta Dei Genitrix,
Sáncta Vírgo vírginum,
Máter Chrísti,
Máter divínae grátiae,
Máter puríssima,
Máter castíssima,
Máter inviolata,
Máter intemeráta,
Máter amábilis,
Máter admirábilis,
Máter boni consílii,
Máter Creatóris,
Máter Salvatóris,
Máter et decor Carméli,
Virgo prudentíssima
Virgo veneranda
Vírgo praedicánda,
Vírgo pótens,
Vírgo clémens,
Vírgo fidélis,
Vírgo flos Carméli,
Spéculum justítiae,
Sédes sapiéntiae,
Causa nostrae laetítiae,
Vas spirituále,
Vas honorábile,
Vas insígne devotiónis,
Rosa mystica,
Turris Davídica,
Turris ebúrnea,
Domus áurea,
Foéderis arca,
Jánua coéli,
Stella matutína,
Salus infirmórum,
Refúgium peccatórum,
Consolátrix afflictórum,
Auxílium christianórum,
Patróna carmelitárum,
Regína angelórum,
Regína patriarchárum,
Regína prophetárum,
Regína apostolórum,
Regína mártyrum,
Regína confessórum,
Regína vírginum,
Regína sanctórum ómnium,
Regína sine labe origináli concépta,
Regína in coélum assúmpta,
Regína sacratíssimi Rosárii,
Regina pacis,
Spes ómnium carmelitárum,

V. Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
R. Parce nobis, Dómine.
V. Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
R. Exáudi nos, Dómine.
V. Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
R. Miserére nobis.

V. Ora pro nóbis, Sáncta Dei Génitrix,
R. Ut digni efficiámur promissiónibus Chrísti.

Oremus: Concede nos fámulos túos, quaésumus, Dómine Deus, perpétua mentis et córporis sanitáte gaudére: et gloriosa Beátae Maríae semper Vírginis intercessióne, a praesénte liberári tristítia, et aetérna pérfrui laetítia. Per Christum Dóminum nóstrum. Amen.


LADAINHA LAURETANA
(em português)

Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, tende piedade de nós
Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, ouvi-nos
Jesus Cristo, atendei-nos
Pai celeste que sois Deus – Tende piedade de nós
Filho, redentor do mundo, que sois Deus – Tende piedade de nós
Espírito Santo, que sois Deus – Tende piedade de nós
Santíssima Trindade, que sois um só Deus – Tende piedade de nós

Santa Maria – Rogai por nós
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens
Mãe de Jesus Cristo,
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada
Mãe intacta,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Mãe e decoro do Carmelo
Virgem prudentíssima
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem benigna,
Virgem fiel,
Virgem flor do Carmelo,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa de nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso honorífico,
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de David,
Torre de marfim,
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos cristãos,
Padroeira dos carmelitas,
Rainha dos anjos,
Rainha dos patriarcas,
Rainha dos profetas,
Rainha dos apóstolos,
Rainha dos mártires,
Rainha dos confessores,
Rainha das virgens,
Rainha de todos os santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do santo Rosário,
Rainha da paz,
Esperança de todos os carmelitas,

V. Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo
R. Perdoai-nos Senhor.
V. Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo
R. Ouvi-nos, Senhor.
V. Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo.
R. Tende piedade de nós.

V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Senhor Deus, nós vos suplicamos que concedais a vossos servos lograr perpétua saúde de alma e corpo; e que pela gloriosa intercessão da bem-aventurada sempre Virgem Maria sejamos livres da presente tristeza e gozemos da eterna alegria. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.





GLÓRIA CRUZADAS CASTELOS CATEDRAIS HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Um comentário:

  1. Rezo a ladainha diariamente e não sabia de sua importância.Obrigado

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.