domingo, 25 de julho de 2010

São Remígio e o bispo pecador

São Remígio com o rei Clóvis

continuação do post anterior

Muito tempo depois, Guénebauld, homem de grande prudência, que tinha casado com a sobrinha de São Remi, de acordo com a mulher, decidiram separar suas vidas para entrar em religião.

Guénebauld foi sagrado bispo de Laon por São Remi.

Porém, como Guénebauld permitia que sua mulher o visitasse com muita freqüência para receber dele ensinamentos, nesses encontros seu espírito deixou-se inflamar pela concupiscência e os dois caíram no pecado.

Catedral de Reims
Sua mulher concebeu e deu a luz um filho e avisou ao bispo. E este, inteiramente confundido, informou a São Remi que lhe mandou dizer: “Posto que essa criança foi concebida roubando o que é devido a Deus, eu quero que seja chamada Ladrão”.

Agora bem, Guénebault deixava vir a mulher à sua casa como antes, e ainda que eles tivessem chorado seu pecado, eles caíam ainda em novas faltas.

Após nascer uma menina, enviaram-na a São Remi que respondeu: “Chamai essa filha de Raposa”.

Por fim, caindo em si, Guénebault foi ver a São Remi, e, se jogando a seus pés quis tirar a estola de seu pescoço.

São Remi impediu-o de fazer isso e ouvindo da própria boca dele as desgraças nas quais tinha caído, ele consolou-o com doçura, fechou-o dentro de uma estreita cela durante sete anos, e ele próprio governou a diocese no ínterim.

No sétimo ano, na festa da Ultima Ceia do Senhor, Guénebault estava em oração quando um anjo lhe apareceu, declarando-lhe que seu pecado estava perdoado e lhe ordenando de sair de sua reclusão.

Ele, então, respondeu:

‒ “Não posso, pois, meu senhor Remi fechou a porta e a selou como seu anéu”.

O anjo disse:



‒ “Para que saibas que o Céu está aberto para ti, vossa cela vai ser aberta sem que o selo seja violado”.

Urna com as relíquias de São Remi, basílica de Reims
E enquanto falava a porta abriu-se. Então, Guénebault lançou-se através da porta com os braços em forma de Cruz dizendo:

‒ “Se não fosse o próprio Senhor Jesus Cristo, eu aqui por mim mesmo nunca sairia salvo que meu que me prendeu viesse”.

Por conselho do anjo, São Remi foi a Laon e restabeleceu Guénebauld na sua cátedra.

Ele perseverou nas boas obras até a morte e teve como sucessor seu filho Ladrão, que foi santo também.

Por fim, São Remi resplandecente de virtudes, repousou em paz no ano 500 do Senhor. Nesse dia, celebra-se o natalício de Santo Hilário, bispo da cidade de Poitiers.


Embaixo: vídeo da Basílica de Saint-Remi, Reims. Nesta basílica estão conservados os restos mortais de São Remígio.

2 comentários:

  1. Descobri que este blogs me faz descobria coisas maravilhosas, através dele pude entender muitas questões religiosas e parabenizo a todos.
    http://nilgazzola.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Mal posso, ou melhor, não posso compreender a grandeza que é fazer parte da Igreja de Cristo!
    Queira Deus que um dia eu seja minimamente digno do meu batismo e honre o Espírito que desceu sobre mim no dia 27/10/1996.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.